O dia da Padroeira!

n-sra-do-o

Nossa Senhora do Ó no oratório particular

Hoje a Igreja festeja Nossa Senhora do Ó, também conhecida como Nossa Senhora da Expectação. E desde que esta invocação mariana entrou em minha vida, tudo passou a ser uma grande espera… não me falaram que seria assim, mas até que é bom! Em cada espera sinto a forte presença de Maria, que esperou em seu ventre por nove meses o nascimento do menino Jesus. Nossa Senhora do Ó é talvez a denominação mariana que mais se encaixe no tempo do Advento.

A razão por este nome é a seguinte:

“O nome teria surgido do Ó sete vezes repetido nas evocações das antífonas do Breviário Romano.

Desde o século XVII, há referência ao nome de Nossa Senhora do Ó como sendo a padroeira da capela construída por Manuel Preto.
Monsenhor Paulo Florêncio de Camargo justifica a mudança do nome de Nossa Senhora da Esperança, em virtude das celebrações pré-natalinas que se faziam. Na novena dedicada a Nossa Senhora da Esperança recitava-se as antífonas do Breviário Romano que eram as seguintes:

“Ó Sabedoria, que saiste da boca do Altíssimo Atingindo de uma à outra extremidade,
E dispondo, todas as coisas forte e suavemente,
vinde para nos ensinar o caminho da prudência.

Ó, Adonai, senhor e condutor da casa de Israel
que apareceste a Moisés nas chamas da sarça ardente,
E lhe deste, sobre o Monte Sinai, a Lei Eterna;
vinde para nos resgatar pela potência de vosso braço.

Ó Raiz de Jessé que sois como o estandarte dos povos,
Diante do qual os reis fecharão a boca,
Não tardeis mais um momento.

Ó Chave de Davi, centro da casa de Israel,
Que abris e ninguém pode fechar,
Fechais e ninguém pode abrir,
Vinde e tira da prisão o cativo
Que está sentado nas trevas e nas sombras da morte.

Ó Sol Nascente, esplendor da luz eterna e sol da justiça:
vinde e iluminai aqueles que se sentam nas trevas da morte.

Ó Rei das gentes, e objeto de seus desejos,
Pedra angular, que reunis em vós os dois povos
Vinde e salvai o homem que formaste do limo da terra

Ó Emanuel, Rei e Legislador nosso esperado
Das nações e seu Salvador vinde,
Salvai-nos senhor nosso Deus,
Que os céus chovam das alturas
E as nuvens nos tragam o Salvador.

fonte: http://www.nossasenhoradoo.com.br/padroeira.html

E uma das coisas mais apaixonantes nesta história é o acróstico formado pelas antífonas. Elas são recitadas do dia 17 a 23 de Dezembro. Se pegarmos a primeira letra de cada (após o Ó) na ordem inversa, isto é, da sétima para a primeira, forma-se uma frase em latim: ERO CRAS.  O significado é encantador: Chegarei amanhã! Lindo!

Nossa Senhora do Ó, rogai por nós!

Anúncios

~ por Marcelo Rezende em 18/12/2008.

Uma resposta to “O dia da Padroeira!”

  1. Lindas a história e o significado do acróstico. Linda a Nossa Senhora do Ó!
    Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: